Namorados

Organização de Marilu F. Queiróz

DIA DOS NAMORADOS – Oficina Varal do Brasil

 

Neyde Bohon

Enquanto no tempo

Desfolham os trigais

Das ramas no campo

Amores e vendavais.

Em vendavais de pensamentos

Emoções, sonhos e fantasias…

No coração doce saudade

A espera de você.

A esperar em meu recanto

Para mim, você em versos

Que a vida rime e sele

Nosso caminhar em elos.

Marilu F Queiroz

Fiz-me vulto de ilusões fracassadas,
sol de tênue brilhar.
Objeto de paixões enlaçadas…
No doce verbo amar.

Isabel Albuquerque

Te espero alma companheira,

nos ventos das pradarias.

Nos rugidos do mar.

Nos silêncios das montanhas.

Aqui estou a te esperar.

Mary Braga

Mas não abuse do meu coração,

ele poderá quebrar como cristal,

então será tarde para uma reparação;

Isabel Vargas

Espero-te com ansiedade

Entre os jardins floridos de esperança

com sonora sinfonia dos pardais

saudando-te com alegria

sob as belezas da natureza.

E em tua chegada

serei novamente feliz

pois tua presença é luz

teu sorriso alegria de meu viver

nosso amor razão maior.

Marilu F Queiroz

Doce espera essa que agita

as folhagens verdes

do meu caminho…

Neyde Bohon

Poemas em gotas

No jogo da vida

Linhas sem rimas

Em páginas viradas.

Que tal…

Se bem me quer

Que seja real

Todo bem querer.

 

 

Sonia Medeiros Imamura

Chuva fina

molhava a tarde

quando meu amor voltou.

Gladis Deble

Seu passo firme

dobrou a esquina

a chama quente ainda arde/

o namorado chegou.

Flavia Assaife

Coração acelerado

Batidas descompassadas

O amor é muito danado

Deixa nossas emoções

embaralhadas.

Isabel Albuquerque

Seus olhos distantes

gelaram o meu ser….

O que antes era sagrado…

Agora deixou de acontecer…

Onde aqueles olhos ardentes,

que meu ser estremecia ao ver…

Onde o pulsar ofegante…

Neste instante…

só eu… distante…

Voltaste no meu verão,

chegando com teu inverno.

Estou sem estação,

parece-me que hiberno.

Alma companheira,

onde te perdi???

Marilu F Queiroz

Ouso dizer que foi

no ontem dos meus sonhos…

Que te perdi nem sei por que.

Martha Tavares Pezzini

Nos meus sonhos de hoje,

te reencontro…

Volta a alegria do verão

no calor dos teus braços!

Lúcia Laborda

E no lusco fusco do fim de tarde,

chorei de tanta emoção, ao sentir,

que ainda vivo em teu coração.

Marilina Baccarat de Almeida Leão

Sinto o seu abraço…

o seu perfume…

Se és capaz de me sentir bem perto,

embora longe eu estiver,

Verás que sabes mais e mais me amar!

Ana Rosa Santana

Amar com loucura

amor de perdição

amor que arde sem ferir o coração..

 

 

 

 

DIA DOS NAMORADOS – Oficina Varal do Brasil

 

Autoras: Neyde Bohon, Marilu F Queiroz, Isabel Albuquerque, Mary Braga, Isabel Vargas, Sonia Medeiros Imamura, Gladis Deble, Flavia Assaife, Martha Tavares Pezzini, Lúcia Laborda, Marilina Baccarat de Almeida Leão, Ana Rosa Santana 

 

 

Enquanto no tempo

Desfolham os trigais

Das ramas no campo

Amores e vendavais.

Em vendavais de pensamentos

Emoções, sonhos e fantasias…

No coração doce saudade

A espera de você.

A esperar em meu recanto

Para mim, você em versos

Que a vida rime e sele

Nosso caminhar em elos.

Fiz-me vulto de ilusões fracassadas,
sol de tênue brilhar.
Objeto de paixões enlaçadas…
No doce verbo amar.

Te espero alma companheira,

nos ventos das pradarias.

Nos rugidos do mar.

Nos silêncios das montanhas. 

Aqui estou a te esperar.

Mas não abuse do meu coração,

ele poderá quebrar como cristal,

então será tarde para uma reparação;

Espero-te com ansiedade

Entre os jardins floridos de esperança

com sonora sinfonia dos pardais

saudando-te com alegria

sob as belezas da natureza.

 E em tua chegada

serei novamente feliz

pois tua presença é luz

teu sorriso alegria de meu viver

nosso amor razão maior .

Doce espera essa que agita

as folhagens verdes

do meu caminho…

Poemas em gotas

No jogo da vida

Linhas sem rimas

Em páginas viradas.

 

 

Que tal…

Se bem me quer

Que seja real

Todo bem querer.

 

 

Chuva fina

molhava a tarde

quando meu amor voltou.

Seu passo firme

dobrou a esquina

a chama quente ainda arde/

o namorado chegou.

Coração acelerado

Batidas descompassadas

O amor é muito danado

Deixa nossas emoções

embaralhadas.

Seus olhos distantes

gelaram o meu ser….

O que antes era sagrado…

Agora deixou de acontecer…

Onde aqueles olhos ardentes,

que meu ser estremecia ao ver…

Onde o pulsar ofegante…

Neste instante…

só eu… distante…

Voltaste no meu verão,

chegando com teu inverno.

Estou sem estação,

parece-me que hiberno.

Alma companheira,

onde te perdi???

Ouso dizer que foi

no ontem dos meus sonhos…

Que te perdi nem sei por que.

Nos meus sonhos de hoje,

te reencontro…

Volta a alegria do verão

no calor dos teus braços!

E no lusco fusco do fim de tarde,

chorei de tanta emoção, ao sentir,

que ainda vivo em teu coração.

Sinto o seu abraço…

o seu perfume…

Se és capaz de me sentir bem perto,

embora longe eu estiver,

Verás que sabes mais e mais me amar!

Amar com loucura

amor de perdição

amor que arde sem ferir o coração..

 

 

Leave a Reply